Adaptação de comédia de Matéi Visniec realiza temporada a preços populares no Teatro Maria Clara Machado

Do Rio Encena

O espetáculo usa o humor negro para satirizar o sistema judiciário Foto: Pablo Henrique/Divulgação

O sistema judiciário e os julgamentos supostamente arbitrários da sociedade moderna. Estes são os alvos de “O Espectador Condenado à Morte”, comédia adaptada do texto original do conceituado dramaturgo romeno Matéi Visniec, que inicia neste fim de semana uma temporada com preços populares no Teatro Maria Clara Machado, na Gávea. Com ingressos a partir de R$ 15 (meia), o espetáculo dirigido por Adriana Maia e traduzida por Fábio Fonseca de Melo estreia nessa sexta-feira (08), às 21h, e vai até 24/02 prometendo uma boa dose de interatividade nesta sátira à esfera forense.

O espectador mencionado no título é, de fato, alguém da plateia, que será “julgado” pela equipe da montagem – atores que fazem parte do grupo Circo do Visniec, o diretor e, em última análise, o autor. Já as testemunhas serão os funcionários do próprio teatro, como o bilheteiro e a garçonete do bar, por exemplo, que serão arrolados para dar seus depoimentos. As propostas são fazer com que o público se sinta parte de uma corte judicial, mas também confundi-lo.

Trata-se de membros de um tribunal ou atores num ensaio? Pouco a pouco, corte e testemunhas vão da acusação à autocrítica. Afinal, quando a justiça não funciona como deveria, que é o culpado?

Leituras

Além das apresentações do espetáculo, o elenco formado por 15 atores ainda vai promover dois dias de leituras dramatizadas de outras obras do romeno de 63 anos. No dia 14, às 20h, será a vez de “Cuidado com as velhinhas carentes e solitárias” e “O último Godot”. Já em 21, no mesmo horário, acontece a leitura de “A história do comunismo contada aos doentes mentais”.

 

PUBLICIDADE