‘5 Homens e um Segredo” reestreia na Gávea levantando novamente a mítica questão: ‘tamanho é documento?’

Do Rio Encena

Os encontros acontecem no portão de uma igreja católica Foto: Divulgação

Tem gente que diz que não faz diferença, mas também há quem garanta o contrário… A verdade é que não raro, rodas de bate-papo, seja as formadas só por homens, só por mulheres ou as unissexs, acabam caindo na mesma questão: tamanho é documento? E na comédia “5 Homens e um Segredo”, que reestreia nesta terça-feira (23), às 21h, no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea, não é diferente. Em cena, cinco homens de diferentes idades e status sociais se encontram regularmente para debater sobre a mítica pergunta que segue sem resposta.

Adaptação da peça “The Irish Curse”, do norte-americano Martin Casella, a versão dirigida por Alexandre Reinecke mostra as reuniões entre quatro homens, toda quarta-feira, no porão de uma igreja católica. Como um reflexo de como a própria sociedade muitas vezes define a masculinidade, o grupo considera o tamanho do órgão sexual de vital importância. Não à toa, por todos terem o pênis pequeno, eles fazem destes encontros semanais uma espécie de sessão de autoajuda para indivíduos menos dotados.

Este baú de lamentações passa a ser ainda mais explorado depois que um novo integrante se une ao grupo. Com suas abordagens, o recém-chegado faz os demais se questionarem sobre seus próprios medos e recalques, que podem não interferir apenas em campos como sexo, virilidade e relações conjugais, mas também se estender para a vida em sociedade, o dia a dia em si. A partir daí, a vida destes homens podem ser redefinidas consideravelmente.

— Nunca havia parado para pensar em como o tamanho do pênis pode afetar a vida de um homem. Seja ele imenso ou mínimo, existe uma lacuna enorme, uma grande solidão, medo da dor da rejeição na vida daqueles homens. Além disso, os personagens são muito bem desenhados, factíveis, reais — observa Aloísio de Abreu, responsável pela versão brasileira.

Desde que estreou em 2016, o elenco do espetáculo passou por algumas modificações. Atualmente, é formado por Edwin Luisi, Jayme Periard, Carlos Bonow, Iran Malfitano e Claudio Andrade.

PUBLICIDADE