1º Festival de Teatro Infantil leva sete espetáculos com entrada gratuita à Arena Chacrinha, em Guaratiba

Do Rio Encena

Todas as apresentações do festival são gratuitas Foto: Divulgação

A criançada de Guaratiba terá uma atração a mais para curtir a semana do Dia das Crianças. A Arena Carioca Chacrinha, importante equipamento cultural do bairro da Zona Oeste, recebe a partir dessa quarta-feira (10) a primeira edição do Festival de Teatro Infantil. O evento, que vai até domingo (14), levará ao espaço sete espetáculos voltados para o público infantojuvenil. E a melhor notícia: todos com entrada franca.

O festival é uma iniciativa da Fetaerj (Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro), responsável também por outros eventos no estado como Prêmio Paschoalino, Festival de Dramaturgia e Festivais de Esquetes. A organização estipulou horários variados para as sessões do Festival Infantil a fim de permitir que as escolas locais possam levar os alunos antes ou depois das aulas e também no feriado e fim de semana para possibilitar uma atividade em família.

SERVIÇO

Local: Arena Carioca Chacrinha
Endereço: Rua Soldado Elizeu Hipólito, Nº138 – Guaratiba.
Telefone: (21) 3404-7980
Período: Quarta (10) a domingo (14)
Classificação: Livre
Entrada: Franca

“Pérolas Negras”

(Divulgação)

Sessão: Quarta (10) às 11h
Elenco: Marcia Valença e Josué Soares; músicos: Michel Nascimento e Dalus Gonçalves
Direção: Josué Soares
Texto: Marcia Valença e Josué Soares
Duração: 50 minutos
Sinopse:  Contos e lendas africanos são teatralizados neste espetáculo a fim de valorizar costumes e ideais. Tudo começa com Anansi, que para conquistar o baú de histórias de Nyami e difundi-las pelo mundo, tem que enfrentar com inteligência OSEBO – o leopardo de dentes terríveis; MBORO – os marimbondos que picam como fogo; e MOATIA – a fada que nenhum homem viu. Do Baú de Anasni brotam a história de Bimundo (Ilha de Cabo Verde), a Lenda do Tambor – ou o Macaco de Nariz Branco – originária de Guiné Bissau e por fim a história da Menina e o Saco, popularizada no Brasil como a História do Surrão. Tudo termina com um jongo, ritmo difundido entre quilombos brasileiros e que deu origem ao samba.

“Cidade Sorriso”

(Divulgação)

Sessão: Quarta (10) às 14h
Elenco: Fernando Dias e Sarah Christina Carvalho
Direção: Fernando Dias e Sarah Christina Carvalho
Texto: Fernando Dias e Sarah Christina Carvalho
Duração: 50 minutos
Sinopse: O espetáculo conta a história de Doril, um palhaço que ao acordar percebe que seu nariz desapareceu e junto com ele o seu sorriso, desesperado parte com sua parceira Flora a procura de um famoso lugar chamado Cidade do Sorriso, onde pode estar seu nariz. Amizade, amor, alegria, fé e muita confusão se misturam na aventura destes dois palhaços em busca da felicidade.

“Antes que o Galo Cante”

(Divulgação)

Sessão: Quinta (11) às 11h
Elenco: Nivea Nascimento, Geúlio Nascimento, Fabiola Rodrigues, Fernanda Dias, Julio Cesar Ferreira, Ribamar Ribeiro, Juliana Santos e Renato Neves
Direção: Carla Meirelles
Texto: Fabiola Rodrigues e RibamarRibeiro
Duração: 50 minutos
Sinopse: Árvores seculares e prados floridos compõem esta linda e bela floresta onde uma borboleta poeta narra esta história de amor. Neste cenário, convivem em perfeita harmonia animais de patas e de asas que, depois de uma grande divisão, não se misturam, mas que verão nascer o amor quase impossível entre uma gata e um sabiá. Para viver este amor, o Sabiá Laranjeira Junior e a Gata Malhada do Mato, terão que passar por muitas dificuldades, já que este passarinho está prestes a se casar antes do último cantar do galo. Será que este amor vai dar certo? Livremente inspirada na obra de William Shakespeare Romeu e Julieta, “Antes que o Galo Cante” é um espetáculo leve e divertido que agrada a adultos e crianças de todas as idades.

“A Farra do Boi Bumbá”

(Divulgação)

Sessão: Quinta (11) às 14h
Elenco: Carla Meirelles, Getulio Nascimento, Juliana Santos, Julio Cesar Ferreira, Nívea Nascimento e Renato Neves
Direção: Ribamar Ribeiro
Texto: Ribamar Ribeiro
Duração: 50 minutos
Sinopse: Com autoria e direção de Ribamar Ribeiro, A história se desenvolve em torno de um rico fazendeiro que tem um boi muito bonito. Pai Chico, trabalhador da fazenda, para satisfazer a sua mulher Catirina, que está grávida e sente desejo de comer a língua do boi. O Pai Chico traz a língua do boi e a confusão está formada. E além da história do boi, a trama também traz pequenos contos do folclorista Câmara Cascudo.

“O Tesouro de Maria”

(Divulgação)

Sessão: Quinta (12) às 16h
Elenco: Angelah Dantas, Eliandro Martins, Nah Campos, Alexandre Corecha, Geraldo Chacon (stand by)
Direção:
Texto:
Duração: 50 minutos
Sinopse: O encontro entre um personagem e seu criador. Isso é o que dá origem ao texto de O Tesouro de Maria. Pluft encontra um baú misterioso e se depara com uma mulher desconhecida. Como ele tem medo de gente, assustado, questiona quem é ela. Ela diz que, de alguma forma, ela é sua mãe, pois ela havia criado sua história, que seu nome é: Maria Clara Machado. Explica que ele não precisa ter medo de gente, pois gente é que tem medo de fantasma, diz que escreveu muitas histórias e que se ele abrir o baú misterioso vai conhecer outros personagens de outras histórias criadas por ela. Nesse encontro Pluft também conhece outros personagens de outras histórias da autora, como o Camaleão Alface do Rapto das Cebolinhas, a Bruxinha Angela da Bruxinha que era Boa, e muitos outros. Com esse espetáculo o grupo, além de homenagear, apresenta ao público um pouco da história dessa grande teatróloga brasileira e ainda oferece aos espectadores, um divertido passeio por suas obras.

“Nosso Grande Espetáculo”

(Divulgação)

Sessão: Sábado (13) às 16h
Elenco: Cecília Viegas e Marcos Camelo
Direção: Marcos Camelo
Texto:
Duração: 50 minutos
Sinopse: A Adorável Companhia apresenta um espetáculo que conduz o público a uma experiência única que o universo do circo desde sempre se propõe: arrebatar seu público. Comicidade, música ao vivo, instrumentos excêntricos, acrobacia, dança e paródia de personagem infantil são trazidos à cena sempre num vigoroso trabalho físico, em uma dramaturgia desenvolvida pela ação e pautada no jogo clássico da dupla de palhaços, alcançando espectadores de todas as idades.

“Era Mais uma vez Outra vez”

(Divulgação)

Sessão: Domingo (14) às 16h
Elenco: Débora Esteves, Aline Ferreira, Nilda Andrade, Leonardo Rodrigues e Gideão Quieto
Direção: Mauro Marques
Texto: Glaucia Lewick
Duração: 50 minutos
Sinopse: Depois de passar muito tempo na estante da biblioteca, um livro de contos-de-fadas é escolhido por uma leitora. A narradora imediatamente se alarma quando percebe que a história está toda bagunçada. O reino da Calibúrnia agora o reino é de Anascar. E a rainha, onde estaria? Assim começa a perambulação da Narradora em busca dos personagens para colocar a casa em ordem antes que a menina comece a ler. O tempo passou desde a última leitura e tudo estava mudado: o reino da Calibúrnia não existe mais, a rainha vive na praia e as personagens seguiram suas vidas. A Narradora, que não quer perder a leitora, tem que dar um jeito de recontar a história.

* Segundo informações do teatro e/ou da produção do espetáculo

PUBLICIDADE